Acerca de

20220128171929_IMG_4763.JPG

RIO PODE VIRAR HUB MUNDIAL DE ATIVOS DE SUSTENTABILIDADE

Declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como Ano Internacional de Desenvolvimento Sustentável, 2022 marca o início do Estado do Rio de Janeiro como um hub mundial de ativos de sustentabilidade. A proposta da Secretaria de Estado de Fazenda é fomentar o desenvolvimento da economia por meio da criação de um ambiente de negócios propício à instalação de uma plataforma de negociação de ativos de Sustentabilidade de âmbito internacional interligada aos principais centros de negociação e atores globais nesse mercado.

 

O secretário de Estado de Fazenda, Nelson Rocha, anunciou a novidade durante o Comex Day Celebration, evento da Câmara de Comércio e Indústria do Estado do Rio de Janeiro - CAERJ. Ele acredita que por suas características naturais, como ter a maior floresta urbana do mundo, o Rio reúne as condições de ser a liderança do Brasil nesse mercado. “E o nosso país, como grande detentor de estoque de carbono no mundo e por ser reconhecido como protagonista de sustentabilidade, naturalmente estará à frente no mercado de ativos em todo o no planeta”, afirma.

 

Segundo Rocha, já existem metodologias próprias para precificar esses ativos. Primeiro, é preciso identificá-los. Depois, certificá-los e aplicar a metodologia atualmente à disposição para as negociações desse tipo de ativo. Esse comércio já existe de forma regulada e voluntária, mas ainda não há registro de uma plataforma organizada como vem sendo construída no estado do Rio de Janeiro.

“Muitos países e empresas serão obrigados a fazer compensações em função de suas emissões de CO2 e, para isso, eles precisam de compensações, com isso você cria um mercado. A COP 26 proporcionou a nova regulamentação e eu não tenho dúvida de que esse mercado vai crescer muito. Podemos estar na liderança desse movimento”, aposta Rocha.